Bagunça

Estrelas repletas de brilho no céu, poeira e quasares
E todo esse brilho é tão antigo, esparso nesse caos
Refletindo nos olhos como um sol de milhões de noites passadas
E os sons desta noite relaxam meus nervos amo essa bagunça…
Enquanto caminho as luzes estão piscando, amarelas, neon…
E eu estou apenas lembrando doces lembranças dos dias
Reino de tragédias, donzelas com febre, histórias em livros aleatórios
Retirados de uma estante cansada de tanto peso, páginas velhas.
Um dia me disseram, ”prove deste reino distante e bonito”
E o que eu direi?Algumas palavras escarradas ao vento.

Carrego comigo todas as emoções brincantes com minha sombra
Isto é divertido não é?Talvez um dia qualquer eu voltarei a ser criança
Cobrirei meus olhos com velhos filmes de máquinas fotográficas,
Olhando o céu, escondendo os olhos, do brilho eclipsado
Eclipse muito bonito, assim, queimando meus olhos
Talvez eu já esteja completamente cega, mas não creio nisso
O que eu tenho de melhor a oferecer além de minha falta de fé?

Há uma rosa em minha mesa, outrora ela foi jovem
Mas agora ela está a envelhecer, e as pétalas caem em meus pés…
Ao olhar novamente, ela continua bela, ao desfalecer
Se eu pudesse reconstruí-la, eu pintaria suas pétalas,
Com um vermelho vivo mas eu posso, revivê-la?
A beleza de um rosa eterna, desnecessário reconstrução
E numa página perdida eu guardo as pétalas velhas
Guardo o registro de uma bagunça, o que eu acho disto tudo?
E o que estamos fazendo aqui?Vivendo o melhor dos momentos?
Está tudo uma bagunça, eu sou forte demais para entender isso?

Olhos com ressaca, face embriagada, insônia, que bagunça é essa?
Bagunça de minhas emoções, sentimentos sinceros e tresloucados
Perto de minha janela, linda noite inquieta, eu amo o caos
Essa bagunça que tu deixastes há alguns meses, faço limpeza?
Esfrego meus sentimentos com gotas de razão em pó…

Simplesmente, nesta bela bagunça, com minhas rosas desfalecendo
Sapatos espalhados, aromas e páginas velhas, rasgando poemas
Rasgar meus sentimentos fora?Jogar numa fogueira?E as recordações?

Hoje à tarde eu saí para caminhar, e eu pensei nesse caos, nesse cortiço…
E por um instante eu quis, abrir mão e partir. Mas por quê?
Esse reino onde dragões estão vivos e as princesas apenas esperam?
Eu não acredito em contos de fada, um dia a princesa matará o dragão?
Com suas próprias mãos, um dia as princesas roubarão espadas?
Porque nessa bagunça, não há mais cavalheiros, não há fadas, não há nada.
Um muro de utopia, talvez um muro de verdades, surpreenda-se
Caminhava na tarde ensolarada, os carros passavam, as pessoas reluzentes
Emoções estampadas em passos apressados e cansaço descontente
Silêncio…

Invasão de felicidade no meu silêncio particular, caminhando por aí
Bagunça que eu vivo agora, dores bonitas, cores incompreendidas,
Mas o que eu tenho a perder?Perdas e ganhos?Ilusões e expectativas?
Alegrias, Amor, ruas tortas e sem sentido, felicidade, frustrações?
Eu não sei dizer…

Nesta bagunça que deixaste, esse Caos em meu peito estilhaçado
No meu pedaço insone cheio de papéis e livros na estante,
Eu estou atirando meus sapatos nessa bagunça que eu Amo
Convido-lhe a jogar teus sapatos também… Venha então…
Errante desordeiro…

600full-eternal-sunshine-of-the-spotless-mind-screenshot

Memórias da madrugada: Essa porra de texto não tem título.

Estou andando pela cidade, procurando uma nova razão para estar nesse mundo, pensando nos meus últimos passos, o quanto fazer giro, nas aulas de flamenco é tão difícil, procurando emoções inexistentes, um grito aonde eu posso dizer que tudo o que eu sinto é verdadeiro. E não me perguntem o porquê disso. Quando se ama, não temos que procurar explicações, não tem que explicar aos outros porque nos sentimos dessa forma. E quando me perguntam o porquê eu amo, eu sempre digo para não tentar entender. Eu digo que mulher é uma espécie complicada. Nós somos complicados, homens e mulheres. E isso não é uma desculpa, porque se eu tivesse uma explicação, também teria um motivo para esquecer. Eu não tenho nenhum dos dois, então, eu não perco meu tempo criando desculpas, razões e o caramba a quatro. Quando resolvemos uma equação, ela tem seu resultado exato, a não ser que o lápis escorregue milagrosamente e trace um sinal negativo na frente ou transforme o número 1 em 7. Todo mundo me pergunta o que é necessário fazer para se esquecer de alguém. E então eu digo, “eu não sei”. E eu ainda digo que não quero esquecer, porque aquilo que nós perdermos pode não ter volta, e aquilo em que acreditamos, há sempre algo de belo. E então eu me pego pensando, se realmente vale a pena abrirmos mãos de nossas crenças e conceitos porque as pessoas disseram que aquilo não é real. Somente nossos sentimentos nos dizem o que é bom para nós. Se existe a tormenta no que sentimos, se existem lágrimas em nossos olhos, se quando nos vemos traçando rumo seguindo os pontilhados da incerteza, eu não costumo dizer… Eu não costumo pensar nisso. Minha mãe um dia me disse que temos várias pedras nas mãos. Nós atiramos aquelas que não nos interessam, ou que nunca nos fizeram nada de bom. Mas sempre há aquela que não sabemos ao certo porque a carregamos conosco. Ela é pesada, mas há algo ali que a torna irresistível. Eu gosto de pedras. Eu costumava colecioná-las. Quando eu era criança, passava horas procurando pedras com cores bonitas. E eu ficava em uma cachoeira, chafurdando o fundo, no meio das águas gélidas, procurando pedras. E quando eu encontrava a perfeição, eu guardava, e quando chegava a noite, eu deixava perto do peito, porque disseram que aquela pedra tão perfeita, foi retirada da natureza, ela era algo puro, estava energizada. E então eu deveria cuidar bem dela, por mais pesada que seja aquilo, era real. E eu amava… Eu amava aquela pedra.

66619_495687783812597_1710521935_n

Poema Frio.

Um homem passa com sua bicicleta enferrujada,
O taxista que parece o Freddie Mercury também toma café,
Há um homem grisalho barrigudo de jeito engraçado,
Há a mulher da lanchonete espremendo laranjas.
Os carros passam lá fora nesta manhã,
Estranha… Estranha magnificência dos dias.
Pegue tudo aquilo que acredita e dê risada disso,
Pegue toda a sua tristeza e coloque a leilão,
Sempre há alguém que compra a tristeza.

Meta suas crenças em seus bolsos de calças de grife,
Se eles estiverem furados de tanta dor, suas crenças cairão,
Junte os cacos do seu vitral quebrado, e passe a acreditar,
Que suas crenças tão singelas de tempestade não se perderão.
Os meus olhos estão queimando no fogo, e você me diz:
[São apenas 93 milhões de milhas para se percorrer]

Estou quebrando minhas torradas com os punhos,
Enquanto o chá esfria, eu conto as migalhas em cima da mesa.
E neste mundo, o que é novo, é incomum, o que é velho é brega,
Estranhos queimam no calor das manhãs, suspirando preguiça.
Abanando os bilhetes de ônibus contra o rosto, meninos de bicicleta,
Fumaças de cigarros e risos aleatórios, deve ser alguma piada engraçada.

Eu vejo um homem de camisa listrada passar, com o jornal,
E tudo o que eu vejo é bonito, mesmo a mulher triste empurrando carroça,
Pois meus olhos sabem enxergar a beleza do dia, mesmo estilhaçada.
Pegue tudo aquilo que acredita, coloque em prato,
Coloque uma pitada de pimenta em volta, algumas alcaparras,
Faça um círculo de sal grosso ao seu redor…Não é assim?
Não deixe ninguém entrar em seu mundo, você odeia invasores,
São suas coisas, aquilo que você ama e acredita.
E se te disserem que tudo é uma piada,
Diga que é verdade, a vida é uma maldita piada,
O tempo todo, e nesse meio tempo, choramos de rir.

Chove lá fora e eu estou chutando e pulando nas poças,
Está todo mundo vendo, mas eu não me importo,
Meus pés estão molhados agora, e eu corro,
Estou correndo atrás dos pássaros, eu quero voar também,
Mas os dias estão difíceis e pesados, sem visibilidade.
Estou em minha gaiola, e qualquer dia sairei na surdina,
Voarei então para bem longe, e vou pousar em seus ombros,
Mas só farei isso se nele estiver uma palha para meu ninho.

Noites de Natal, tudo me lembra uma noite de natal,
As pessoas cantam todos os dias, noites felizes.
Como se toda maldita noite fosse noite de natal.
Eu não estou carregando um saco de presentes,
Eu não tenho meias penduradas na minha porta,
Eu apenas passo a meia noite na espera,
Estou com frio na beira da janela.

Mulher-sentando-Janela

Entrega rápida – Versos e trechos esparsos

1- Só para constar…

Não, eu não uso nenhum tipo de droga para escrever as verdades, as bobagens, meu Amor, minha devoção, minha fúria. O máximo que eu cheguei a fazer foi tomar uma garrafa de vinho sozinha e escrever um poema safadinho ao qual eu não me lembrava no dia seguinte. Acordei ao lado do notebook, com ressaca, deitada na diagonal, com a roupa no corpo. Mas gostei do que estava ali. Não editei pra ficar bonitinho, afinal estava bêbada!

Quem quiser ler, o poema bebum está aqui: Drunk Poem

2 – Erotique

Esta noite queria poder lhe beijar de corpo inteiro,
Queria tocar teu corpo como um piano numa sala de jazz,
Pediria para que me devorasse inteira sem pudores,
Olharia em teus olhos e lhe pediria que rasgasse minhas roupas,
E que tirasse minhas meias 7/8 com os dentes…

3 – Brincadeira de criança

Quando criança, tinha poucos amigos. Era daquelas crianças sozinhas, que se divertiam criando histórias e situações em livros que minha mãe me dava. E eu subia no telhado, escondido, e então eu passei a observar a vida de cima, e então eu pude ver pela primeira vez em minha vida, que a maioria das pessoas andam cabisbaixas com seus problemas e medos, e que nenhuma delas contempla a beleza das pequenas coisas. A vida vista de cima, apesar de tudo, era mais bonita, e me dava a compreensão necessária que eu com meus 8 anos de idade na época, eram completamente capazes de entender. E eu assimilava aquilo apenas como o quão chato poderia ser o mundo das pessoas adultas.

4 – Insônia

379476_465530853509214_1558259791_n

Neste ano minha insônia piorou. Minha hiperatividade mental tomou proporções quase desastrosas. Cinco dias seguidos sem dormir, uma injeção de diazepam no hospital me fez dormir. Minha mãe me acordou para jantar. Eu acordei meio desnorteada e sem saber onde realmente estava. Comi o jantar numa loucura misturada com sonhos vívidos. Voltei a dormir e só acordei no outro dia, ainda dopada, mas com o corpo descansado. E mais uma vez, chego eu num consultório confortável para tratar de minha ansiedade, insônia e hiperatividade. Mais um ano de Fluoxetina, para tirar a ansiedade e Rivotril para fazer dormir. Se eu bebesse uma garrafa de vinho todos os dias antes de dormir, eu dormiria igual um anjo, mas isso se dá um outro nome: alcoolismo. Prefiro ficar com o Rivotril…

5 – Banho na penumbra
Era de madrugada, depois de um tempo imersa numa boa leitura e estudando francês (estou tentando pelo menos, e estou gostando muito), resolvi tomar um outro banho para dormir em paz. Queria fazer alguma loucura, talvez tomar um banho com as luzes apagadas, acender um incenso e relaxar. No meu pequeno banheiro tem duas luzes, uma fluorescente bem forte e uma daquelas luzes amareladas, perto do espelho. Estava cansada, tomei minhas pílulas de dormir, resolvi tomar um banho na penumbra, com apenas uma luz amarelada de fundo. Acendi um incenso de sândalo e tomei um banho relaxante. Creme hidratante no corpo todo, um camisetão e fui dormir, em paz, com algumas gotas de meu perfume favorito atrás do pescoço. Era este cheiro que eu queria que você sentisse, mas eu dormi sozinha mais uma noite. Seria legal nossos corpos nus entrelaçados embaixo do chuveiro, água morna e meia luz…

6 – Prazer, meu nome é Desejo

Prazer, meu nome é Desejo, tu me conheces?
Porque eu sei que eu lhe conheço de algum lugar.
Eu já passei por aqui antes, você se lembra do meu rosto?
Já estive nesse velho teatro, nesta velha igreja, estive te observando,
Você já me procurou pelas noites, quando estavas sozinho,
Naquelas noites de luzes amareladas, ruas vazias,
E o seu coração tocava uma balada tão triste, seus olhos perdidos,
Tinham o brilho e a intensidade um milhão de estrelas.

Essa tua vida tão solitária, você têm amigos, mas se sente bem?
Existe algo que lhe completa, algo que você ama acima de tudo?
Você me conhece, prazer eu sou o Desejo, e eu sei que estou,
Escondido, você me ignora, eu conheço teu Orgulho, tão soberano,
Um dia ele me contou, um segredo teu, você quer saber o que é?
Meu nome é Desejo e só lhe conto se você estender as suas mãos,
E dançar comigo a noite inteira, em passos da canção que quiser,
Prazer, meu nome é Desejo, e neste teu corpo estarei presente,
Sua mente o tempo todo me nega, mas você sabe, estou te observando…

7 – Frase do dia: ainda vou escrever sobre isso…

“Inventamos amores procurando O amor. Amargamos tristezas pra achar a felicidade perpétua.

8 – Este ano liguei o botão foda-se

Eu fiz, na virada do ano, dentro dos conformes. Coloquei uma calcinha nova vermelha, comi três sementes de romã quando deu meia noite, comi outras três hoje, dia 06 de janeiro, dia de reis, enchi a cara e desci na beira de um rio e pedi para a lua e as estrelas que eu tenha um anoa mais tranquilo, uma vida mais calma, pois afinal, mais da metade dos meus problemas eu consegui resolver. E um muso inspirador que valha a pena.

Grace

My fading voice sings of love,
But she cries to the clicking of time
Of time

Flores secas espalhadas em cima de uma mesa, um altar
Eu rezei uma Ave-Maria numa velha igreja, perto de casa,
E voltei caminhando amaldiçoando os Deuses sob luzes amarelas,
Todas as noites, ao voltar para casa, num velho jardim…numa velha igreja,
Eu peço que a minha Graça venha até mim, como uma criança com Fome.
Os ônibus continuam passando, lotados de pessoas comuns,
No silêncio de cada dia num delírio religioso, eu desejo minha Graça,
Subindo na cabeça, estou como em um dia de fúria então talvez…
Eu volte para aquela velha igreja e reze mais três ave-marias

Talvez, eu confesse todos os meus pecados, talvez o padre me diga,
“Filha, Amar não é pecado. Pecado é Amar em vão”,
E voltarei para casa no meio da noite, confusa e sem meias palavras,
Em vão eu vejo minha Graça atravessando a rua, em vão, eu amei aquela visão,
Então no retorno de casa eu rezo três Ave-Marias…Oh Senhor…não vê meus lábios?
Tremendo de frio…a Graça me atingiu ao longe e eu nem pude alcança-la…

E eu vejo os passáros a voarem no céu, e eu penso no tempo,
Ele voa tão distante como uma ave de rapina imponente,
Estou com os ombros desnudos esperando o Tempo voar…tão suave…
A Graça…eu a sinto sussurrando sua conversa em meus ouvidos,
Tão calmamente repousa em meus ombros, com seus olhos pequenos,
Tão suaves e escuros, minha Graça me olha nos olhos, em meu sonho,
Minha Graça me alcança, me toca como arco-íris repousando numa montanha,
E a Graça chama meu nome numa canção suave desconhecida, e eu me lembro,
Do rastro de perfume que ela deixou quando me disse Adeus, quase sorrindo.

Wait in the fire…Wait in the fire…Wait in the fire…

Com seus olhos pequenos e inquietos a Graça beijou meus ombros,
Deixou-me esperando debaixo de uma chuva gelada, com trovões cantando ao fundo
Mas o raio iluminou a noite e no clarão eu vi a Graça me observando nas sombras,
E quando eu fecho os olhos, nós comungamos o pecado como crianças na Eucaristia.

Ave Maria, Ave Maria,
Heute sind so viele ganz allein. Hoje há muitos sozinhos.
Es gibt auf der Welt so viele Tränen, há sobre a Terra tantas lágrimas,
und Nächte voller Einsamkeit. e noites cheias de solidão.
Und jeder wünscht sich einen Traum, E cada um deseja a si um sonho
voller Zärtlichkeit. cheio de ternura.
Und manchmal reichen ein paar Worte, E às vezes bastam algumas palavras
um nicht mehr so allein zu sein, para não mais se estar tão sozinho,
aus fremden Menschen werden Freunde, e de desconhecidos os homens tornam-se amigos
und grosse Sorgen werden klein. e grandes preocupações tornam-se pequenas.
Ave Maria. Ave Maria
Ave Maria. Ave Maria
Kalt ist die Reise durch die Nacht. Fria é a jornada pela noite.
Es gibt so viel Wege zu den Sternen, Há tantos caminhos para as estrelas,
und jeder sucht eine Hand, die ihn hält. e cada um procura por uma mão, que lhe acalente.
Vielleicht ist jemand so traurig wie du, Talvez haja alguém tão triste quanto você,
komm, und geh auf ihn zu. venha, vá ao encontro dele.
Verschliess heut nacht nicht deine Türen, Não feche esta noite as suas portas,
und öffne heut dein Herz ganz weit e abra bem o seu coração hoje
und lass den anderen Wärme spüren, e deixe os outros sentirem o calor
in dieser kalten Jahreszeit. nesta fria estação do ano.
Ave Maria. Ave Maria.

PS: Nas minhas pesquisas randômicas dos últimos dias, tenho me voltado para o misticismo, pois estou estudando arte religiosa(barroco), então eu encontrei uma canção de Ave-Maria em Alemão. E eu achei muito bonita, mas muito mesmo, inclusive muito melhor que a oração tradicional. Então esta canção passou a ser minha oração, mas eu faço isso em português, porque eu sou uma negação em alemão. E de quebra eu dilacero meu coração ouvindo Jeff Buckley. Grace é uma canção sobre a espera…uma canção sobre crenças, uma canção sobre o tempo e o Amor.

I don’t know what to say…

Let it go, when I meet you
All the clouds parted, all that light came shining through…

This… I write now, is the hardest thing I’ve ever put on paper. And this text here, I’ll be the most honest and straight I’ve been. I never lied to you, believe me, but especially when you read this, I do not get no doubt, because I tried not to use metaphors, what you read here will not be hidden on a veil of a second interpretation, or a “do not get me wrong.”Now, I will not be misunderstood. And I pray, I pray to God that don’t misunderstand me. Have you ever … I wonder, have you ever not understood what I wanted to tell you?Did you got it all wrong so far? What kind of woman cliché you think I am? You think I’m just one? Dear … sorry to tell you, well, I’m not an ordinary woman. I doubt, I put my hands on fire, you’ve met someone like me. I am only my love, I make all the difference in a crowd, but this difference are very few who see. Few people that I see inside, there are few people who come to me and say, I’m unusual because I pretend, I pretend not do difference. I love me, know this, I have a like “Lion” to be, but this is not the side …Its not most important thing that matters now … my self-love?Don’t interest now. What’s important is that I never wrote anything with so much love and sincerity. Now, at this point, I’m putting everything I ever wanted to tell you, from the outside. Maybe that’s what you want … a bit of sincerity, or a little more sincerity? Want something outright? Direct and straight? All I ask, my love, I’ll do the only thing that can not and will I deny is that I love you. And this love, this love, brought me better days, and I saw the light again. I was so worried, and you appeared, and then I recalled a childhood sweetheart, 12 years ago, when I saw you sing. And until then, until you reappear, I did not know it was you, and when you said “Delight, I’m Figaro…” I choked on toast. I am the beast my love, I am moved with little. Love, I’m so simple, nothing too complicated. I’m not a complicated woman, but I’m no one. I’m not an ordinary woman. I used a ridiculous yellow dress on the day you first saw, and the second time I wore black clothes and white gloves. And now I touch your face with my white gloves, as much as now they do not serve me more, but it is with them that I will touch the face, because my love is pure.

And years later, I saw you on the road some mornings, and I always found it beautiful, but I did not know you inside, I never got around and asked: “I know you from somewhere?.” I saw her face and liked him. I’d like to see you lost, sitting waiting for the bus… and lost. One day I saw you with his old girlfriend in the supermarket parking lot, there near the church Aparecida(Pague-Menos market, same street of church), and for a minute I felt a slight envy, and I thought, “cute couple”. And then I went back to reading my book. But I did not realize, I do not imagine that one day you will rise again. And the way you came, it was funny … I saw you on facebook, and I recognized, I’m back in the years that I looked lonely waiting for the bus. And I commented to a friend, “Bia, I remember him waiting for the bus, he is the brother of Leo, remembers?”, And I exclaimed “Heavens, every day this man is more beautiful,” and then she said, “he added … add like a friend! what are you waiting?”. And I just said,”Are you crazy? He did not know me, and I do not know. Because he accept? We have never spoken a word to each other, I’m not crazy to do that!”. Don’t know, i don’t knew little about you, we never talked around, and you never remember my face. And so it was, and I watched their profile photo for several moments, but then I went to sleep. I went to sleep because it would the beach with my family. During one week, I was thinking about life and meaning. And it was there on the edge of the beach, I asked someone good in my life. I said, “God, someone special place in my life, someone who see me inside.” And then I came back from my retreat by sea on a Sunday night, and then you appeared, wanting to be my friend. And now you’re gone. You disappear, no longer responds to that I ask. I asked him how was your exams in college, and you did not answer me, I asked him how was the show of Roger Waters,and you ignored me. You were the first person I told about my promotion at work, I expected it to be happy, but you did not answer. And that hurt me. And do not think this would happen only with yourself. Any person I respect and feel the least affection, if Ignored it, I would be very sad.. I will not let go of what I wrote to you, because nothing in life is in vain. My love is true, however you do not believe in it or is it just iluded man. Love, I’m not playing with those feelings, and in no time I played with her. I’m sorry if you ever had that thought about me, I believe people make mistakes. If you think I’m a giddy, love, I forgive you, and forgive me if I spent that impression. Forgive me if I fell for you, from the moment you read that text about my childhood, a fact that nobody gave importance, everyone thought it was fool, no one paid any attention, and then you appear out of nowhere and you read without difficulty. And then that song has now become a sad thing. I thought it a sad beauty, and that song made me smile …but now…make me cry.

I will not beg, kneel asking who loves me. You know now, I think that more direct here, is not impossible? Baby I love you, and I’ll be here, you know, I love this place. Do you know where to find me, if you’re just confused again … be my friend and let nature and time take care of it. God knows how I take care of my garden every morning I water my flower with tiny drops of water, and it is a beautiful sunflower. He did not sprout, but I know it’s there … unknown and hidden beneath the soft earth. And I can not, I can not beg to be born.

I ask only to stay, pretend you don’t know that I love, then I pretend that I believe it, I can also pretend that you never felt nothing, absolutely nothing, and then we’ll be fine. Be my friend and pretend nothing happened. And in our pride, we will continue our lives, just as friends. I do not know anything, neither do you. Let’s be cynical, one with another,everyone has a friend is not cynical? Everyone has a sarcastic friend, everyone has a friend who denies all the time. And when I told you never loved anyone, know I’ll be being ironic. And now I do not love you anymore, I’m just your little friend now. And as I write this, is not going no tears, I feel no pain, I feel nothing. And you know why? Want to hear more once the damn truth? Why do I love you, and I do not know what else to tell you.Therefore, I Love You, Lover, I’ll say it one last time, the next “I love you” will just be me, in my silence, in my solitude. And if I ever see you in the crowd, know that I still love you, but I do not know what to tell you … I’ll just say “Hello how are you!” Because I’m cynical and sarcastic, even with tears eyes, I’ll ask if it’s okay!

I’m sorry if I’m too scary to you. But believe me, I have also felt fear when I discovered that I loved. But I dont deny my love, but even so, if it makes you feel better, Love, I’m sorry for scaring you. I’m too intense and I scared you as a little boy afraid of the dark. Are you close this place it is now, with its stones in his imaginary mountain, but you can not see, can not you see I’m just a woman who does not deny feelings. Sorry my love, my sincerity to hurt you, sorry because I like to write what I think, sorry if you curse me for simply exist, but not my fault, I do not have the fabric of fate in my hands, I am a woman who barely know how to sew. Forgive me if I just made you suffer, if that happened, because I don’t know, what goes through your lovely and confusing mind. Forgive me if you think I brought you illusions. I can’t control your feelings, I can’t demand anything from you, your friendship, not a pathetic “good morning”. But if you want, if you want to be a my friend, I can pretend that nothing happened. Honey, be just my friend, but don’t leave me this way. Talk to me as if nothing had happened. Never happened…Nothing happened between us, and that’s half true … is not it? I’m lying now?

I’ll keep writing what I feel, what I see, what I want. But the mind is so powerful that you just need to imagine that when you read “I love you” on something I just imagine that I like just another person. You can? You can lie to yourself? Can you deny your own feelings?When you say you do not love me and that everything is an illusion, I see your whole body cheating. When you say I’ve never felt anything, your eyes will look down, the palm of your hand is up, you move your hands constantly, you’re in a cold sweat, and has too many line expressions on his face. I doubt that one day, never felt anything for me, not a little love, nothing … I doubt I did not move with you … did not I never once shook? You never thought of me No time? I wish I could look in your eyes and ask. But I can not do that. I can not and will not do. I’m just outsider, a stranger, and I don’t want to scare you. Are you an “anti-social” being who wants to distance, so I’ll respect that. Love involves respect for others. I could hate you,offend you, but I can not. Who loves consent … I even joked the first day of April, saying that I hate you, but that was a lie! And when I tell you “I love you”, “I don’t desire you” we’ll be two liars. We will be two beautiful children, lying to one another that the pockets are empty, but in fact, are full of candy.

And before I leave, stay in this place I love, before you go away with their excuses, their beliefs and feelings, you know: I love you. And if one day you want to go back, if you ever wanted something, you know where to find me. And if you ever come to me, it’s just a “Ana, how are you?” I’ll be happy. Love, I am content with little, if they are sincere.

And I end this text here, so in another language. It can have many errors here, but know that it was difficult for me. I like challenges, and I’m a box of surprises, love, I learn things very easy, especially if they challenge me. I am proud, proud a fool to express themselves without limits. I feel like I do, I love, I love writing, even if it causes me pain, as I feel now. I never, never opened myself so much in my life. I do not regret, I do not regret loving you, even you giving up everything. I have no fear of looking like a fool, Love, I am so aware of it. If you do not accept me this way if I scare you, leave you confused, love … what can I do about it? You want me to leave? You really want to try to get away? I will respect your silence, I respect your distance and your space, but I will not stop loving you and stop being myself because this.  Although crying now, this moment that I write, I am a strong woman, a strong woman who is showing to you all that I feel, I do not care what you will find that, if going to like it or not, but I that when I read this, you are aware of what I feel. Why not, I’ll never be able to say, to anyone, you never knew that. And what do you want to know about me, if you still have any doubt about the person I am, ask me and I will answer you, whatever you want. They say that only time heals our hurts, I do not want that time will take my love away, but if this is necessary, there is nothing I can do. If I could turn back the time, I would have been more sensible … or not, I believe it would fall again and again writing it again. And if I’m wrong about all this, if I really is a mad woman, God gives me a little more wisely next time. But I say again … I absolutely do not regret anything I did, or wrote, I am fully aware of what happened to me, than I feel. I do not have remorse for being the more foolish person that ever appeared in your life. I believe in the beauty of the belief of fools. I believe that the world is better with their existence. Better be a fool than ever believing anything…

Maybe someday, I say “Good Night” again, when you are tired and sleepy …

However far away…
I will always love you
However long I stay
I will always love you
Whatever words I say
I will always love you
I will always love you…