A imortalidade do Amor na escrita

Nunca...nunquinha!
Nunca…nunquinha!

Vi essa mensagem nas redes sociais, e achei algo muito pertinente. Todo artista, em qualquer uma das vertentes da minha tão amada Arte, tem suas fontes de inspirações, ou como diz minha amiga Malu, fontes de [INS]PIRAÇÕES. 

Não adianta nos dizer que toda fonte de inspiração é imoral, nós, escritores, conseguimos escrever perfeitamente nossas linhas tortas sem a inspiração dos olhos e silêncio de nossos amores. Eu posso escrever aqui, um texto com toda minha intensidade, posso escrever meus socos no teu estomago, sem ao menos nem me vir uma lembrança tua a minha mente. Posso escrever linhas lânguidas, posso escrever sobre sexo sem pensar em linhas de pescoço e tendões e veias do teu braço ao volante. Mas talvez, toda vez que eu ou alguém de meus leitores me lerem, talvez eles encontrem ali, nas minhas linhas tortas, uma falta de sopro e menos poesia, a doçura dos torrões de açúcar. Todo artista é imoral, mas nós não somos o eco da respiração, memórias, silêncio e palavras discorridas de nossos Amores. Seguimos com nossa arte, e vocês, nossos musos, imortalizados pelas nossas palavras, podem sentir o desconforto de serem tão esmiuçados e desenhados como uma pintura, por vezes, abstrata, em nossos sonhos. A arte é um sonho, o Amor é um sonho que caminha com os homens  desde que surgiu a humanidade. Os escritos nas cavernas, em tempos longínquos, não foi feito ao acaso. Algo ali os movia, e eu lhe digo que era a paixão em algo, e não lhe digo que foi a paixão de um homem por uma mulher ou vice-versa. A paixão pode ser advinda de um deslumbre de um céu estrelado, uma flor que nasce no meio das pedras. Toda forma de Amor é bem vinda, seja ela até mesmo sendo não-humana.

Enquanto eu estiver viva, com todo o meu sangue pulsante e espesso correndo em minhas veias, aquilo que me move, que me faz sair da toca, será sempre imortalizado, em minhas linhas tão intensas e inquietas. Se eu sonhar contigo de madrugada, vou imortalizar meu sonho em meus editores de texto, e a minha emoção, pode não ser um par de olhos azuis, pode ser uma flor que nasceu no asfalto. Toda beleza será imortalizada aqui, mas eu estarei sendo hipócrita aqui, se eu não confessasse com meus olhos grandes e tímidos, que desde o primeiro momento que levantei os olhos das páginas de meu livro e encarei com olhos entorpecidos a imortalidade que aqui reside, eu lhe digo que para estar aqui, você é muito especial. Eu não escrevo coisas que não me valem a pena. Sinta-se privilegiado perante as palavras aqui escritas, diante de um mundo frio e cruel, ser imortalizado nas linhas tortas de alguém é tido como uma honra, e não como um eco jogado ao vento. Sim, eu lhe deito em minhas linhas, te devoro, faço Amor, te provoco, lhe tiro da sua zona de conforto. Enquanto ficas aí, em silêncio, nos prazeres e desprazeres de sua vida diária, eu deito em teu peito, e fico quieta, apenas escutando sua respiração, teu peito indo e vindo. É assim que eu me sinto, deitando minhas linhas aqui. Um dia, vou escrever amando as estrelas que aparecem na minha janela, elas serão imortalizadas naquele dia, assim como você também. E não me venha pedir para que eu pare, eu só vou parar quando eu não tiver nenhum motivo para que não me catives mais. As linhas já escritas aqui, não tem mais volta. Já foram todas elas jogadas nas cinzas do Tempo, e elas são carregadas pelo sopro do vento. Talvez elas cheguem aos teus olhos, talvez lhe deem um soco no estômago ou um tapa na cara, mas minha intenção é apenas um beijo suave em teus olhos azuis de caleidoscópio.

Anúncios

Um comentário sobre “A imortalidade do Amor na escrita

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s