Mova-me

As ondas, quebradas à beira mar…
Molhando meus cabelos, meu corpo…
Sinto então o salgado mar, que ironia!
Escorrendo nos lábios, já sentiu isso antes?
É desconcertante, a sensação,
De um milhão de fagulhas salgadas,
Meu suor, minha dor, meu paladar,
Tudo tão salgado…Áspero…
Feito o mar de todos os Deuses,
Feito a areia que escorre entre os dedos…
O sol, a iluminar, o meu sorriso, incrédulo?
Talvez…
Os olhos, os cabelos, o rosto…Quentes,
Com os raios de sol que um dia nos matará,
O fim chega pra todos nós… e o meu Amor?
Acabará um dia, ou o levarei comigo,
Para uma eternidade, um lugar que ninguém,
Nunca voltou pra dizer que existe…Sou cética?
Talvez…Mas meu Amor, olhe o céu lá fora…
Cores alaranjadas, raios de luz, estrelas brilhantes,
Por um instante, um único instante, porém tão Eterno…
Eu olho para os céus, inquieta…e me calo,
Me calo na calada da noite, nos raios de sol, estrelas…
Mantenho-me calada…O silêncio me move.

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s