Beyond the Pale

“How can love make that world a minefield of forbidden ground?
A map of untouchable skin and silenced desire?”

[And love was there in vain, profound and deep but traced with pain]

E ela se sente tão segura, nos braços de um homem comum,
E ele se sente tão seguro, nos braços de uma mulher comum,
Numa glória silenciosa homem e mulher deslizam seus pecados,
Num quarto a meia luz de um motel de beira de estrada,
Nas madrugadas tão geladas num sexo selvagem corpos se aquecem,
Homem e Mulher estão a se arranhar como gatos nos telhados,
Estão a se arranhar como o amor e o ódio, paixão e lucidez.
Os olhos são cegos demais nessa meia luz ardente e amarela,
No meio do caos, há sussurros incólumes e despidos de vergonha,
Talvez no dia seguinte não haja nenhum nome a ser chamado,
No meio de lençóis tão casuais havia uma paixão sensata e agora?
Agora existe apenas a ressaca e rostos embriagados no travesseiro.
Corpos nus entrelaçados, garrafas vazias, roupas e sapatos jogados no chão,
Na penumbra de um quarto barato, homem e mulher consomem-se no pecado.

[Naked – Touching – Soft – Clutching]

Caminhos inóspitos percorridos com mãos de fogo,
Um encontro exigente levando a morte, belo e fatal
Homem e mulher a se perderem em lençóis brancos,
Olhos que nunca se encontraram antes consomem-se,
Como se fossem velhos amigos há muito tempo atrás,
No meio de sussurros num sistema de anti-abandono, volúpia sem culpa,
Numa certeza condenada a ser destruída em pleno desejo, é apenas mais uma noite,
Homem e mulher, tomando a verdade em forma de sexo, incrédulos como duas crianças,
A brincar num playground de sentimentos como um parque de diversões adulto.

[Hungry for both the purity and sin, life seemed to him merely like a gallery of how to be]

E ela rolou como uma garrafa de vinho barato vazia no chão,
E por um tempo ele a observou dormir silenciosa como o medo,
E não há nada a recolher, apenas roupas amassadas no chão e alguma ressaca moral,
E então ele foi embora sem olhar para trás, abotoando os botões da camisa amassada,
Levando apenas um perfume que talvez sinta minutos mais tarde e por alguns instantes,
Talvez mais tarde ele se lembre do rosto dela e a forma como ela implorava por amor,
Lembranças em um frame de poucos segundos, a passar várias vezes ao dia,
Como uma bebida barata ele quer experimentar de novo esse pecado sem sentido.

[Sweat, skin, a pulse divine to balance this restless mind- it seemed so wonderfully physical]

Esta é a forma deles conversarem… Um gemido é uma doce conversa,
A cada passo mais a fundo o desejo fica febril e constante, não há nada a dizer,
E os beijos molhados escorregam pela noite como um rio, obtendo respostas,
Correndo rápido em direção ao oceano, devoção e beleza em suor divino,
Os gritos de prazer pagam pela pelas incertezas dos tolos amantes,
E ela segue suja com seu orgulho entre as pernas, é uma velha piada,
E então ela volta para as ruas para pedir apenas um pouco mais de amor,
Talvez seu velho homem a encontre nas esquinas mais uma vez…
E então ela apenas espera… Esse seu velho homem… Nessa velha esquina.

[We were always much more human than we wished to be]
[We will always be more human then we wish to be]

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s