Build 25th

“Subiu a construção como se fosse máquina
Ergueu no patamar quatro paredes sólidas
Tijolo com tijolo num desenho mágico
Seus olhos embotados de cimento e lágrima
Sentou pra descansar como se fosse sábado”

I threw 5 clocks down on my bed
The chimes danced out on golden threads
And turned to footprints on my wall
Sequined tears began to fall

Sentada em muros altos em lugares distantes,
Coração na mão, olhos marejados e lábios selados,
Talvez um gole de absinto me faça bem,
E uns dias estarão lá embaixo olhando pra cima
E um milhão de perguntas estarão a cair?
Um milhão de respostas talvez se revelem,
Ou se escondam por trás de véus de vergonha.
Um milhão de pedras atiradas sem razão, mãos vazias…

E um homem cego pode gritar na soleira de uma porta,
Com suas mãos a tatear o vazio e o silêncio de um milhão,
Um milhão de cores mal compreendidas em um fundo preto,
Um dia o homem cego teve olhos tão bonitos num reino,
Neste reino sem sentido onde os cegos gritam em nevoeiros,
Apenas esperando uma velha ampulheta ser virada,
E desejando um novo dia, apenas um novo dia,
Cortando a escuridão, sufocando os sentidos, abrindo os olhos
Talvez um milhão de flores a se abrirem em cores daltônicas.

Queremos ouvir apenas palavras, palavras bonitas,
Numa válvula de escape rasgamos nossas vidas ao meio,
Punindo-nos numa triste cidade, vamos nos despir no escuro,
Que tipos de sentimentos estão a viver, abrindo o céu?
Pintando um quadro com velhas mentiras tão obsoletas,
Neste frio, vamos nos despir no escuro, num quarto vazio
Uma construção abandonada, eu quero ouvir essa leitura labial
Esses lábios tremendo no frio, eu quero ouvi-los,
Mesmo que não tenham sentido nenhum, eles me levam longe…

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s