Estrada

Vamos caminhar por estradas, não me importa qual estrada!Quero apenas caminhar.

Não me importa se ela é isolada ou esquecida pelo mundo e seus carros modernos.

Caminhões velhos passam por ela em altas velocidades, carregados de madeira.

Madeiras nobres para xalés perdidos no alto das montanhas, no frio, lá em cima.

Ou apenas um veículo qualquer levando algo qualquer para um lugar qualquer.

As estradas estarão sempre ali, com pessoas transitando nelas, pessoas com crenças.

Nos asfaltos esburacados, cheios de deslizes e ódios imediatos, paixões mal resolvidas.

As pessoas estão de cara fechada, enquanto eu me divirto andando descalça e queimando meus pés.

O sol está lá, bronzeando a pele, e lá no horizonte existe uma miragem, e então eu corro!

Meus pés estão queimando, mas eu não sinto nada, absolutamente nada…nada mais.

Não há mais dor, não há machucados. A chuva chegou e os meus pés estão firmes.

E eu estou agora, a chutar e brincar em poças d’água, e isso é muito bom.

Eu não penso, eu não quero mais me proteger, porque medo eu não tenho mais.

Eu estou nessa estrada agora, sendo tola ou não, eu estarei sempre lhe pedindo carona.

Passe por cima como um louco ou apenas me deixe entrar, com meus cabelos bagunçados.

Caso não saiba o caminho, eu posso te explicar, mas eu digo,basta seguir apenas o seu coração.

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s