Hey, como estão as coisas?

Você me pergunta, eu respondo qualquer coisa, oculto parte da história, mas na verdade eu queria dizer:

Ontem foi um dia infernal. Milhares de ligações, rosto inchado, muitas lágrimas vertendo do meu rosto. E tudo porque eu não suporto ver uma pessoa sofrer. Nunca sofri tanto e às vezes eu me pergunto se eu mereço isso. Poderia estar tudo ok, eu não queria que isso tudo fosse assim. Eu poderia sim, aceitar a mudança proposta, mas o medo de sofrer vai ser maior, mas ao mesmo tempo o medo de ser egoísta e não aceitar a chance de me mostrar que tudo pode ser diferente. Poderia ter acabado em um: “OK sua filha da puta, nem precisa vir aqui buscar suas coisas, eu já estou jogando gasolina e botando fogo”.  Mas não, tem que me ligar, chorar, pedir, implorar, “mostrar que tudo pode ser diferente”, dizer “eu sei que fui um fdp, mas eu posso e eu vou te mostrar que podemos mudar”. As pessoas não entendem que muitas vezes é tarde demais. Eu escutei: “Sabe Ana, eu fui um imbecil por nunca ter lhe dito que você é Incrível, porque eu nunca tive medo de te perder, eu nunca enxerguei que estava te perdendo”. Eu sei, ele acordou só agora. Eu precisei dizer que não o amo mais, para ele me dizer que eu sou incrível. Eu fiquei  1 ano tentando mudar o cenário, mas nada era feito. Eu me pergunto, vale a pena se sacrificar?Tivemos muitos momentos bons, eu e ele, momentos que me fazem até querer dar uma chance, mas na próxima briga, eu vou me julgar, eu vou me condenar, e por fim, vou embora de vez, me sentindo uma trouxa. Me julgarei por não ter sido decidida em minhas palavras. De novo estarei pensando no lado dele e não meu. Ele me disse que eu nunca fui tão dura com ele. Sim, eu confesso, foi o meu erro maior. Eu também errei no relacionamento inteiro. Sempre baixei a cabeça e tudo estava bom, tudo ok…

It’s alright, it’s alright, it’s alright.

She moves in mysterious ways.

It’s alright, it’s alright, it’s alright.

She moves in mysterious ways…”

 

Eu queria apenas que tudo acabasse bem. Sem pedidos. Apenas um abraço de despedida, só isso. Apenas que ele me diga: “Vai com Deus, se cuida”. Mas ele vai ter que me fazer sofrer. Vai me fazer sofrer por não ter o deixado tentar. E eu vou carregar essa culpa até que eu veja que tudo já passou. Como diz minha amiga, “ele não vai se suicidar por isso”, mas o sentimento de “filha da putice” fica sempre, mesmo não tendo feito nada errado, aliás, eu fui sincera, eu poderia continuar lhe dizendo “eu te amo”, da boca pra fora, continuar dizendo “eu e meu namorado temos uma vida maravilhosa lá em Porto Alegre… quando não brigamos”. Óbvio, a parte do “quando não brigamos”, era sempre ocultada.

Eu não sou perfeita. Eu penso demais, e não penso pra falar. Sim, às vezes eu falo e não percebo que machuque. Muitas vezes sou uma ogra, mas sou sim capaz de amar, e amar muito. Portanto, odeio piadas, odeio quando fazem piadas acerca da minha capacidade de amar. Não quero que as pessoas me julguem. Quero apenas que entendam que a única coisa que preciso agora é apoio. Preciso que me digam que não preciso ter medo, que tenho que seguir o que meu coração está pedindo, pela primeira vez da vida. Preciso de pessoas, que na próxima vez que eu estiver com alguém, não me julguem como insensível (pode ser 1 ano depois, mas sempre tem alguém que diz: “Nossa…faz 1 ano que ELA largou do coitado” ). Eu esperarei o tempo necessário pra dizer “Estou pronta” (Bob Esponja Fellings).  Estou numa fase louca, eu preciso de lucidez, eu preciso tirar todo esse peso de tomar a iniciativa e acabar com tudo. Eu juro que nunca na vida eu quis tanto ouvir um “Acabou”, que não seja da minha boca. Sim, meu amigo, é aquela coisa horrível de tirar o peso das costas e jogar pra outra pessoa. Pode me dizer: -Coisa feia menina!

Estou me sentindo como a música “All we do is say goodbye”, de John Mayer:

 

“Just when I had you off my head
Your voice comes thrashing wildly through my quiet bed
You say you wanna try again
But I’ve tried everything but giving in

Why you wanna break my heart again
Why am I gonna let you try

When all we ever do is say goodbye
All we ever do is say goodbye
All we ever do is say goodbye
All we ever do is say goodbye

I bought a ticket on a plane
And by the time it landed, you were gone again
I love you more than songs can say
But I can’t keep running after yesterday

So why you wanna break my heart again
Why am I gonna let you try

When all we ever do is say goodbye
All we ever do is say goodbye”

 

Boiolagens  a parte, é a tradução perfeita das minhas brigas com ele queriam dizer e o que realmente vai acontecer. Eu apenas vou dizer adeus de vez, isso acontece, em algum momento de nossas vidinhas pacatas. Sou apenas mais uma pessoa na multidão, e o mundo me reserva muitas surpresas, pelo menos eu ainda acredito nisso. Por mais que seja a pior dor do mundo, isso dá e passa, e assim diz a minha sábia mãe…

Resumindo, é isso. E o que eu mais queria mesmo era te dizer “Boa Noite”, mas minha cabeça anda muito cheia ultimamente, me xingue por isso ok?É falta de educação não dizer “Bom dia!”, “Boa Tarde”, “Boa Noite”. Onde já se viu!

Sendo assim: Goodnight, mein Liebe, to every hour… in every day…

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s